quinta-feira, 16 de abril de 2009

Campanha de Esclarecimento sobre Endometriose inicia 3ª edição nesta sexta

Ação será realizada na praça da Sé, sexta-feira, e no parque do Carmo, domingo

A Associação Brasileira de Endometriose e Ginecologia Minimamente Invasiva (SBE) começa as atividades da terceira edição da Campanha Nacional de Esclarecimento sobre Endometriose nesta sexta-feira, dia 8, na praça da Sé, região central da capital. Serão diversas ações dedicadas à disseminação de informações sobre a doença ginecológica que pode atingir até 15% das mulheres em idade fértil do país.


No domingo, é a vez dos visitantes do parque do Carmo, na zona leste de São Paulo, receberem a ação da campanha. Nos dois eventos, 15 profissionais serão mobilizados para atender a população, esclarecendo dúvidas e entregando folhetos com informações sobre a endometriose. Médicos ginecologistas dos principais hospitais de São Paulo darão plantão nos estandes da campanha. Um grupo de atores apresentará esquetes que abordarão o tema de forma lúdica para chamar a atenção da população.


Segundo Dr. Mauricio Simões Abrão, presidente da SBE, a medida é emergencial, pois, em geral, as pessoas desconhecem as causas que levam a mulher a ter endometriose, a melhor forma de se fazer diagnóstico e o melhor tratamento.


A III Campanha Nacional de Esclarecimento sobre Endometriose será realizada em 2009 em São Paulo, Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Campinas, Belo Horizonte e Salvador. O principal objetivo é fazer um alerta sobre os sintomas, perigos e tratamentos da endometriose, que, se não tratada, pode resultar na perda da fertilidade.


Serviço:

Sexta-feira, 8 de maio

Praça da Sé – Centro de São Paulo
Horário: das 11h às 15h

Domingo, 10 de maio
Parque do Carmo – Zona Leste de São Paulo
(Av. Afonso Sampaio e Souza, 951, Itaquera)
Horário: das 09h às 13h

8 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Meu nome é Maria Fernanda, sou moradora da zona leste em especifico o bairro de Cidade Tiradentes.
    A primeira vez que ouvi falar sobre a endometriose eu tinha uns 13anos e na TV foi o ginecologista Dr. José Bento e eu deveria ter uns 16 anos.
    Hoje estou com 26 anos, e a maioria das minha amigas até primas e tias não conhecem a endometriose e seus efeitos.
    Peço a vocês se há possibilidade de realizarem esta campanha em escolas, universidades.
    As meninas não vão do ginecologista, parece que tem medo de conversar com alguém que sabe pelo que o nosso corpo está passando.
    Sempre conversei com minha mãe e a gineco, tenho essa estrutura para identificar algo de errado no meu organismo.
    Infelizmente a mídia mostra que a mulher tem apenas câncer de mama e que deve se tocar no banho e identificar algo de estranho em seu seio.
    Afinal, quem sou eu para dizer o que vocês devem ou não fazer, mas peço que está campanha chegue em todas as meninas que se tornaram mulheres e para as mulheres que seram mais mulheres.
    Bjus e Abraços.

    ResponderExcluir
  3. Olá Maria Fernanda,
    Concordamos plenamente com você!!
    Sabemos que a endometrisoe é uma doença desconhecida pela maioria das jovens!
    A intenção da campanha é divulgar a doença para o maior número possível de mulheres, afim de que elas possam ter seu diagnóstico precoce!
    Afinal, câncer de mama não é a única doença que afeta as mulheres! A endometriose, apesar de não ser fatal, leva a deterioração importante da qualidade de vida das portadoras1
    vamos levar a idéia de expandir a campanha para escolas e universidades no próximo ano, sem dúvida é uma ótima idéia!
    obrigado por seu comentário e sugestão!
    Abraço
    Dr.Eduardo Schor-Secretário geral da SBE

    ResponderExcluir
  4. Meu nome é Williane tenho 30 anos desde 22 sinto dores no abdomen, não é como cólicas mas uma dor como se estivesse lesionado,cirurgiado, que foi aumentando com o passar dos anos. Esta dor é concentrada, fica ao lado do umbigo, sinto como se tivesse alguns nódulos, que sempre que eu menstruo, doem muito, será que pode ser endometriose?

    ResponderExcluir
  5. Olá Drº Jose Bento
    Bem , sou Renilda tenho 28 anos descobri que tinha endometriose aos 25 anos , fiz varios exames como ca 125 ,ultrason trans vaginal com dopler colorido logo após passei por uma cirurgia chamada video laparoscopia onde foi retirado um cisto de 6 cm no ovario esquerdo e endometriose estou fazendo tratamentos e até hoje não consegui engravida.
    Fico pensando será que vou conseguir ter o prazer de ser mãe algum dia com todo esse problema?

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. oi,meu nome é karen e estou fazendo meu TCC sobre endometriose e gostaria de recomendações de alguns artigos se puderem me ajudar ficarei muito grata!

    desde já muito obrigada..

    ResponderExcluir
  8. Olá! sou Denise e tenho 24 anos. Há 2 anos sinto dores fortes no reto quando estou no período menstrual. Jamais pensei que fosse algo mais sério. Sou profissional da saúde, mas nunca tinha ouvido falar em endometriose. Acho importante estas campanhas de alerta e informação à população, pois com certeza é um assunto bastante desconhecido das mulheres.

    Uma dúvida: na suspeita, como estou, o exame do colo do reto seria o mais recomendado, ou poderia fazer outro que me ajudasse a confirmar?

    ResponderExcluir